quinta-feira, 15 de julho de 2010

Patriotismo

Acabei deixando para escrever em cima da hora, e acabou não sendo um dia muito bom para mim...

"Patriotismo não é o despontar de um grande revolucionário, imbuído de grande amor e orgulho, com assento em uma visão messiânica. A atuação “patriótica”, por assim dizer, compreende tudo aquilo que se pode fazer, dentro dos limites e possibilidades de cada qual, pelo bem de sua comunidade. Trabalhos voluntários, filantrópicos, de conscientização de direitos e deveres, de assistência e auxílio aos que mais necessitam são missões patrióticas." (Edson Kiyoshi Nakata Júnior)

Esse trecho resume bem meu ponto de vista sobre o que é patriotismo.
Creio que ser patriota deveria ser encarado desta forma. Independentemente do país que nasci, sou patriota. Não um patriota que quer ver o nome do meu país a frente, em guerras, finanças, estatíscas...
Infelizmente o ser humano é um fracassado orgulhoso em busca de poder. O mundo poderia ser tão melhor se a maioria fosse de bom coração, mas não é.

Queria poder mudar o mundo, juntamente com a minoria que também abre mão do "trono" para que todos possam viver em plena igualdade e felizes. Mas a maioria não ficaria feliz com isto, não querem ser iguais, sim superiores.

Então o que faço eu já que não posso mudar o mundo? Sigo mais uma virtude, a do patriotismo, o verdadeiro patriotismo, que consiste em ajudar minha "nação", minha comunidade. Já que não posso ajudar o mundo de uma vez só, vou ajudando os que posso, que estão mais próximos, meus compatriotas. Também vou ajudando a preservar minha cidade, com um simples ato de jogar o lixo no lixo, e ainda melhor, separando por tipos e ajudando na coleta seletiva. Sabe aquela arvore perto de casa? Se alguém ameaçar cortar, não deixo! Estou ajudando e contribuindo para minha pátria. Estou ajudando o mundo.

Amo meu país sim, assim como também amo todos os outros e os respeito.

O grande problema está em como damos forma as palavras. Se interpretarmos tudo com o coração aberto, com carinho, caridade, igualdade e respeito pelo próximo, acho que tudo seria diferente. Vou ensinar meu filhos a interpretarem pensando no bem, no bem de todos.

Bom, não sei se consegui expressar corretamente o que queria, se minha forma de pensamento vazou e não teve nada ver com o tema, me desculpem,sinceramente, posso ser chamado de louco, mas para mim, o que descrevi é sim patriotismo.
Não vou ler o que escrevi e revisar, só revisei pelo que o firefox grifou como errado mesmo. Como disse, não estou em um dia bom e já passei da minha hora.

Mais uma vez, obrigado pela atenção.


2 comentários:

Heluiza Bragança disse...

~Também vou ajudando a preservar minha cidade, com um simples ato de jogar o lixo no lixo, e ainda melhor, separando por tipos e ajudando na coleta seletiva. Sabe aquela arvore perto de casa?~

Adorei ler essas coisas no seu post :), acho que vc expressou bem o que quis dizer sim e não fugiu do tema não!

[јuṡτ] яuαṉ disse...

Isso é fundalmente, lixo reciclável, eu faço essa separação aqui em casa, achei muito estranho quando vi que na cidade de Minas que morei não tinha e nem em outra cidade que minha avó mora, devia ser obrigatório essa separação em todos municípios.