segunda-feira, 5 de julho de 2010

Fases da Vida

Olá caros leitores, eu escolhi o tema “Fases da Vida” para essa semana.

Eu irei focar nas fases que me trouxeram até aqui. Não irei falar de quando eu era muito pequeno, pois minha memória é horrível e sinceramente eu me lembro de pouquíssimas coisas. Escolhi três fases: Infância, Adolescência e Universidade (sair de casa).

- Infância: Eu uso óculos graças a ela, muito tempo em “frente do vídeo-game” faz mal para as vistas, confirmei isso com muito pesar tempos depois, e usar óculos é uma merda, não adianta as pessoas ficarem falando que fica bonito, que dá charme, que é estiloso e mais mil elogios, usar óculos é um saco, ponto. Sempre que tiver a oportunidade incentive as crianças a praticarem esportes e terem brincadeiras mais saudáveis, não é nenhuma corrente do bem, ela vai te agradecer um dia. Não vou dizer que me arrependo, não tinha muita coisa melhor para fazer com meus amigos, a gente jogava futebol e vídeo-game, mas se eu soubesse que o vídeo-game me traria um belo par de óculos eu teria jogado muito mais futebol.

- Adolescência: Cada vez as crianças viram adolescentes mais cedo, é incrível como elas estão apressadas para ficarem adultas e viverem seu momento rebelde. Ainda bem que não tive essa pressa, todo dia eu podia ver meus amigos na escola, não tinha responsabilidades, só passar de ano, como era fácil perto das responsabilidades futuras. A gente ainda jogava muito RPG (de verdade = RPG de mesa), passava madrugadas perdendo tempo em jogos online, se eu soubesse que eles seriam tão inúteis para o meu futuro eu teria passado todo aquele tempo lendo livros. Eu lia bastantes livros, gostaria de ter lido mais. Se você é adolescente e está com os hormônios à flor da pele controle-se, não perca tanto tempo com namoricos, vá ao cinema, leia livros, e namore, mas não deixe esse namoro virar algo sério capaz de abalar suas amizades e provocar pensamentos imaturos como “É a mulher da minha vida.” ou “É o homem da minha vida.” Um dia vocês vão terminar, e será tarde para correr atrás do tempo e das amizades perdidas.

- Universidade: Essa foi a fase mais importante da minha vida, e provavelmente também será a da sua que pretende ser um universitário e morar longe da aba dos pais, também serve para quem vai sair de casa e tomar seu rumo. É quando você aprende realmente a viver, você tem que se virar, no popular: ou vai ou racha; não tem ninguém mais olhando por você, ninguém mais para passar a mão na sua cabeça, ninguém mais para dar bronca, se você não tiver juízo é você quem vai se ferrar, e ninguém vai pedir para você maneirar ou te dar um puxão de orelha, você tem todas as oportunidades abertas, tanto as do sucesso quanto as do fracasso. A glória e o fundo do poço te aguardam, cabe apenas a você decidir o caminho a seguir, e esse caminho ninguém pode fazer por você, nem te acompanhar.

Por hoje é só pessoal (:

Bem vindos ao Adult_erados, a nossa jornada começa aqui.

4 comentários:

Sneonzeit Dämmerung disse...

Ótimo primeiro post! Consegui caminhar bem pela a linha de tempo que criou. =)
Só não sei quanto a isso de jogar/praticar esportes influenciar com problema de visão... E você parece um meio "arrependido", relax! Se tivesse passado todo aquele tempo na solidão dos livros no lugar da companhia dos amigos, aposto que se arrependeria mais! O que importa é o agora! =)

Schermak, Anna disse...

Gostei (:
Olhe, acho que vou ter pastante pra comentar sobre as fases da miha vida.
Elas são mais caracterizadas por livros e filmes hhehe

Larissa disse...

Eu gostei principalmente da ultima parte, que você fala sobre ir morar fora.
Não tinha como começar melhor.

Mavors Green disse...

~ Só não sei quanto a isso de jogar/praticar esportes influenciar com problema de visão... E você parece um meio "arrependido", relax! Se tivesse passado todo aquele tempo na solidão dos livros no lugar da companhia dos amigos, aposto que se arrependeria mais! O que importa é o agora! =) ~ (2)

Nossa, eu tenho muita coisa parecida com a sua linha do tempo, mas não estou nem um pouco arrependida. RPG, jogos etc são perfeitos para estimular a imaginação, tanto quanto livros. É só uma visão diferente do mundo, ao meu ver.